Perspectiva em Pauta

Autora Convidada: Dani Raphael

Reflexo da

maternidade

08/10/2020

Desde pequenas somos ensinadas que a graça da vida é cuidar de outro ser. Nem bem aprendemos a andar e já ganhamos de presente uma boneca e um carrinho de bebê. Só nos mostram as alegrias, o prazer de saber que não somos mais sozinhas e que o amor de mãe é incondicional. 


Eu, como mãe, mulher e filha, conheço os dois lados e estou aprendendo que nem tudo é fantasia. Passei a julgar menos minha mãe e a me culpar mais pelos meus erros, pois de responsabilidade passei a ser responsável  por outros seres em formação. 


Não! Ser mãe não é tão legal, como quando brincávamos de bonecas, os filhos têm personalidades e vontades que muitas não condizem com as nossas. Deve ser esse um dos motivos que as mães sempre se identificam, porque os problemas e as agonias sempre são muito semelhantes.


_ Essas bonecas são de verdade. Socorro! O que eu faço agora? 


Assim são nossos dias de mãe, onde passamos mais da metade do tempo questionando o que fazer, tentando aprender com nossos erros, cuidando para que nossos filhos cresçam da melhor forma possível. Muitas vezes o cansaço é tanto que paramos por alguns segundos para contar o tempo que falta para nossos filhos ganharem o mundo, mas esses segundos passam tão rápido quanto a chegada da tristeza de saber que um dia eles se vão. E o que nos resta nestes instantes breves é pedir pro tempo não passe tão depressa assim.

insta ok.jpg
insta ok.jpg
face1.png

Conteúdos anteriores:

Renato Russo (1).png

COMENTÁRIOS

background-2462431_1920 (1).jpg

Acesse nossas redes sociais

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube
  • whatsapp icone