Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019 homenageia a atriz Zezé Motta

13/07/2019 - 09h42

Zezé Motta é a grande homenageada desta edição, que tem quatro novas categorias: melhor filme ibero-americano lançado no Brasil e melhor série brasileira de produção independente, em ficção, documentário e animação

Foi dada a largada para a maior premiação nacional do audiovisual. A Academia Brasileira de Cinema acaba de divulgar a lista com os filmes finalistas do 18º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, que este ano será no dia 14 de agosto, com transmissão ao vivo para todo o país pelo Canal Brasil. O campeão de indicações é ‘Chacrinha : O Velho Guerreiro’, dirigido por Andrucha Waddington e produzido pela Media Bridge, que disputa o Troféu Otelo em 12 categorias. ‘O Grande Circo Místico’, de Cacá Diegues, tem 10 indicações, seguido por ‘Benzinho’, de Gustavo Pizzi, com nove.

Escolhidos pelos sócios da Academia, em votação auditada pela PwC (a mesma que faz a apuração do Oscar), os finalistas do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro concorrem ao Troféu Otelo em 33 categorias, sendo quatro inéditas: melhor filme ibero-americano lançado no Brasil e as melhores séries brasileiras de produção independente de ficção, documentário e animação exibidas na TV por assinatura e no OTT.

A disputa deste ano reuniu 74 longas de ficção, 67 longas documentários, dois longas infantis, 55 curtas nacionais, além de 43 longas estrangeiros e 11 longas ibero-americanos. Apenas um longa-metragem animação foi inscrito: ‘Peixonauta – O Filme’, que receberá uma menção honrosa. Ao todo, 1986 profissionais foram inscritos na disputa e mais de 200 concorrem ao Troféu Otelo.

“O Grande Prêmio apresenta um vasto panorama da indústria audiovisual brasileira e os profissionais e filmes finalistas refletem a pluralidade do nosso cinema. O objetivo da Academia é representar todas as gerações de cineastas”, diz o presidente da Academia Brasileira de Cinema, Jorge Peregrino.

Os vencedores serão escolhidos no segundo turno, a partir de sexta-feira, 21 de junho, quando além dos membros da Academia, o público vota nos seus favoritos nas categorias Melhor Longa-Metragem Ficção, Melhor Longa-Metragem Documentário, Melhor Longa-Metragem Estrangeiro e Melhor Longa-Metragem Ibero-Americano.

A atriz, cantora e ativista na luta contra o racismo, Zezé Motta será a grande homenageada desta edição, que tem como tema a música no cinema. Com 50 anos de carreira, Zezé, lançou 14 discos, fez mais de 40 filmes, além de 35 novelas. Na tela grande, destacam-se Vai trabalhar, vagabundo, de Hugo Carvana (1973), Xica da Silva (1976) e Quilombo (1984), ambos de Cacá Diegues, Anjos da noite, de Wilson Barros (1987), Tieta do Agreste (1996) e Orfeu (1998), novamente sob direção de Cacá, Cronicamente inviável, de Sérgio Bianchi (2000) e Bróder, de Jefferson De (2010).

O 18º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro tem patrocínio master da TV Globo e patrocínio do Canal Brasil, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura. O local da cerimônia será divulgado em breve.

 

Acesse nossas redes sociais

botaoyou.jpg
botaoinsta.jpg
botaoface.jpg
botaotwitter.jpg

PAUTA RIO
Copyright © 2019 
Todos os direitos reservados.