Perspectiva Semanal

Autora Convidada: Marcia Kambeba

Entre

Mundos

18/05/2020

Eu vim de terras distantes 

Caminhei por lugares errantes 

Passei por vales e cachoeiras 

Recebi a reza de mulheres benzedeiras.

 

Morei em casa de madeira 

Minha mesa era folha de bananeira 

Sentei para ouvir a canção 

Da flauta de um sábio ancião. 

 

 

Aprendi a flecha lançar 

Amerídio é meu ser milenar 

A escrita reflete meu pensar 

É a forma de meu grito ecoar.

 

Na aldeia segue a vida 

Orientada pela força das estações 

Enchente e seca não muda as relações 

De solidariedade, cuidado, amor nos corações.

 

A cidade entrou na aldeia 

A aldeia foi cercada pelo concreto 

É preciso entender o asfalto

Para não ser compactado pelo progresso

Que soem os maracás

Pedindo aos mundos respeito e união. 

Entre mundos - Marcia Kambeba

Conteúdos anteriores:

COMENTÁRIOS

Revenue growth in 2020.jpg
pauta sem fundo.png

PAUTA RIO
Copyright © 2020 
Todos os direitos reservados.